Foco e Escopo

O foco de interesse da Revista não se restringe à realidade nacional, mas está voltado às experiências e reflexões realizadas em outros países, em primeiro lugar na América Latina, mas também em outros países do próprio continente e em outros.  Uma preocupação específica da revista está dirigida a questões de desigualdades regionais que se manifestam no Brasil e em outros países da América Latina, mas também em países fora das Américas. São apreciadas análises comparativas entre essas experiências de diversos países com a realidade brasileira e, ainda, a sua apreensão crítica junto a  características diversas de outros países como, por exemplo, a experiência da política regional europeia. 

A revista tem como meta contribuir com os trabalhos publicados para estabelecimento e manutenção de cooperação e intercâmbio de informações e experiências com instituições públicas e privadas, nacionais e internacionais, assim como acadêmicos, pesquisadores e atores atuantes nas áreas de estudo e pesquisa do periódico, observado o disposto na alínea anterior. 

Seu público são acadêmicos e pesquisadores vinculados ao tema, gestores públicos, representantes de instituições e profissionais envolvidos na formulação e implementação de políticas e planos regionais, bem como na aplicação de instrumentos de planejamento, desenvolvimento regional e gestão territorial, entre outros. 

Procura, assim, abrir um espaço, principalmente, para o debate da política e do planejamento regional numa perspectiva interdisciplinar onde a atuação do poder público e de outros agentes políticos e sociais é destacada, analisada e, criticamente, apreciada. Neste sentido, quer ser um veículo para novas ideias a partir de uma perspectiva mesmo da gestão e do envolvimento de novos atores na formulação de políticas regionais.